Sacos para silagem: para que servem e quais as formas de uso?

Quando se fala em ensilagem, surge uma gama de planejamento e trabalho constante. Contudo, para pequenos e médios produtores rurais, existe uma alternativa que pode ser bem mais econômica e ágil. A utilização de sacos para silagem pode ser mais eficiente, até mesmo, do que as lonas.

Tudo depende da situação do profissional. Essa forma de estocagem permite um manuseio mais limpo e ágil da silagem. Neste post, serão abordadas as melhores formas de manuseio, escolha e cuidados com os materiais.

Também serão apresentados exemplos do que pode acontecer se não houver um trabalho constante. Tudo para a saúde dos animais e a garantia de bons resultados. Boa leitura.

O que são sacos para silagem?

São, basicamente, uma alternativa mais viável para pequenos e médios produtores, pois nem todos sabem escolher e implantar a lona certa para silagem. Dessa forma os produtores rurais têm a opção de estocar sua forragem em sacos.

Esses materiais são mais leves e fáceis de manusear. São compostos de um plástico especial de baixa densidade. Isso os torna leves e resistentes a furos e ao clima. Por padrão, têm a capacidade de ensacar 25 ou 40 quilos de alimento.

O formato dos sacos permite um fácil manuseio e causa menos danos físicos para quem os carregar. Para quem escolher essa alternativa de silagem, é recomendável adquirir uma máquina ensacadeira. Esse equipamento acelera a estocagem e previne a entrada de ar.

Quais as melhores formas de uso?

A melhor forma de guardar os sacos durante a ensilagem é em ambientes protegidos, contudo, devem ser dispostos de maneira que permita o fácil manuseio. Assim, possibilita uma melhor manutenção e fiscalização quanto a rasgos e furos.

A silagem não pode receber oxigênio, pois isso faz com que haja proliferação de fungos e bactérias que diminuem a qualidade do alimento. Dessa forma, no caso da criação de vacas, por exemplo, diminui a produção de leite. Pode até causar doenças nos animais.

Os sacos devem ficar armazenados por, pelo menos, 30 dias antes de servir a forragem aos animais. É recomendável, ainda, ter à disposição uma fita adesiva especial para remendá-los quando houver rasgos. Essa é uma boa opção para reduzir as perdas de silagem.

Quais cuidados devem ser tomados?

Como nos riscos de perdas citados em silagem na pecuária leiteira, é importante não pensar somente em preço na hora da escolha dos produtos. A parte de compra de materiais para estocagem representa um custo mínimo, em relação ao restante dos processos envolvidos.

Da mesma forma, é essencial a presença de um técnico qualificado durante todas as etapas envolvidas. É indicado que esse profissional esteja presente, também, na compra dos sacos. Assim, produtores rurais conseguirão a melhor relação custo-benefício.

Lembre-se de que é necessário tomar alguns cuidados com a manutenção, por exemplo, manter uma fita adesiva de reparação para eventuais rasgos. Contudo, após aprender o manuseio, eles podem gerar muitos lucros para a produção rural.

Os sacos para silagem são uma excelente alternativa para pequenas e médias produções rurais. São de fácil manuseio e podem ser utilizados durante todo ano, inclusive, na época da estiagem. Podem ser transportados rapidamente, devido à capacidade recomendada.

Essas informações ajudaram a escolher boas alternativas para estoque de silagem? Gostaria de saber mais? Deixe seu comentário e compartilhe conosco suas experiências.

Siga nossas redes Sociais

Confira Também

Design com alma brasileira

A Lider Interiores é uma empresa brasileira do ramo moveleiro, fundada em 1945 por João da Mata Nogueira na cidade de Carmo do Cajuru, Minas

Abrir bate-papo
Fale com a gente!