Saiba como cuidar de uma horta em apartamento!

6 minutos para ler

O cultivo doméstico tem conquistado cada vez mais espaço. Afinal de contas, nada melhor do que ter alimentos orgânicos e fresquinhos sempre à mão para o preparo das refeições, verdade? Mas ao contrário do que muita gente pensa, não é preciso contar com espaço de sobra para cultivar.

Aliás, é possível fazer até mesmo uma bela horta em apartamento, que, além de contribuir para uma alimentação saudável, também enriquece a decoração. Pensando nisso, preparamos este conteúdo com dicas valiosas sobre como começar a sua cultura e quais são os cuidados que você deve ter para que suas plantas se desenvolvam bem. Acompanhe!

Descubra o lugar ideal

O primeiro passo para montar sua horta em apartamento é a escolha do lugar. Todas as plantas necessitam de luz; algumas exigem iluminação solar direta, enquanto outras devem ficar à meia-sombra. De qualquer modo, boa iluminação e ventilação são fundamentais.

Recomenda-se que o cultivo receba de 4 a 6 horas de incidência solar direta por dia. No caso de apartamentos, você pode selecionar uma parte da varanda, sacada ou parapeito de uma janela ensolarada, como a da cozinha ou área de serviço.

Aproveite o espaço vertical

A melhor forma de conseguir plantar mais em uma área menor é aproveitando o espaço vertical. Para isso, utilize uma treliça de madeira ou metal, que serve como suporte dos vasos. Prateleiras também consistem em excelentes opções para cultivar mais plantas em um ambiente menor.

Floreiras fixadas nas paredes ou unidas por cordas ou correntes ao teto também são ótimas maneiras de otimização do espaço. Se você pretende ter um cultivo hidropônico, ou seja, sem o uso de terra, saiba que há bancadas e suportes específicos para isso, e muitos modelos recebem elaboração exclusiva pensando em ambientes domésticos.

Escolha os recipientes

Existe uma imensa variedade de recipientes nos quais você pode plantar, como vasos ou floreiras de diversos materiais, como plástico, fibra ou cimento. Uma opção sustentável e barata é utilizar embalagens recicladas, como garrafas pet, latas, embalagens de sorvete ou de outros tipos de alimentos.

Nesse caso, não esqueça de fazer furos na parte inferior para a drenagem da água. A escolha do tamanho deve se basear principalmente na espécie cultivada em cada recipiente.

Prepare o solo

Antes de preparar a terra, coloque uma camada de argila expandida ou brita para cobrir todo o fundo dos recipientes. Esse passo é vital visando garantir a drenagem do solo e evitar que as raízes apodreçam com o excesso de água. Sobre a argila, prefira uma manta específica para o cultivo, pois ela permite o escoamento da água enquanto retém os nutrientes necessários.

Em seguida, insira o substrato no recipiente. Dá para fazer, também, uma mistura de areia, terra vegetal e terra comum na proporção de 1:1:1. Recomendamos que adicione algum adubo orgânico para ajudar no desenvolvimento pleno das plantas. Mas atenção: não preencha todo o recipiente com terra. Lembre-se de que a muda deve ser colocada com o torrão, e isso ocupa um espaço significativo.

Coloque as mudas ou sementes

Agora que os vasos já estão prontos para receber as plantas, é a hora de fazer o transplante das mudas. Retire a muda da embalagem com bastante cuidado para não desmanchar o torrão. Abra uma cova no solo que tenha tamanho suficiente para que caiba o torrão com as raízes e, então, coloque a muda delicadamente no vaso.

Cuide para que o torrão fique entre 0,5 cm e 1 cm abaixo da borda do recipiente. A muda deve permanecer bem firme, mas não aperte muito o solo, pois isso pode causar danos às raízes. Comprima de modo que a terra fique um pouco fofa e leve.

Há quem prefira cultivar sementes em vez de adquirir mudas. Nesse caso, faça um pequeno buraco no solo — entre 0,5 cm e 1 m. Deposite até três sementes por cova e cubra-as com cuidado.

Irrigue adequadamente

A irrigação consiste em uma etapa importante no cultivo de uma horta em apartamento, e o modo como é feita faz toda a diferença no desenvolvimento das plantas. O excesso de água oferece o risco de apodrecimento das raízes. Mesmo com os furos no recipiente, não exagere na quantidade. Quando a irrigação é intensa, a água pode lavar a terra, levando os nutrientes embora.

O ideal é irrigar de maneira que nunca escorra água. Para isso, certifique-se de que o solo esteja sempre úmido, não encharcado ou seco. Outro ponto relevante: jamais regue as plantas enquanto há incidência direta do sol sobre elas. Escolha um horário no começo da manhã ou fim da tarde.

Utilize um regador e cuide para que a água não caia com muito impacto na terra. No caso da rega das sementes, empregue um borrifador; caso contrário, a pressão da água pode retirá-las do solo, impedindo a germinação. Uma dica valiosa é acrescentar uma solução nutritiva na água, assim seu cultivo recebe os nutrientes necessários.

Faça o controle de pragas

Até mesmo os cultivos domésticos estão sujeitos a pragas. No entanto, devido ao tamanho, é bem mais fácil controlar o problema e manter as plantas sempre saudáveis sem tanto trabalho. As pragas podem ser combatidas manualmente, borrifando uma mistura de água e sabão neutro ou, ainda, inseticidas naturais e orgânicos.

Não utilize venenos industrializados, pois existe o risco de prejudicar a saúde das plantas e a sua. Também pode haver o crescimento de ervas daninhas, trazidas por aves ou insetos. Arranque-as da terra para que não usem os nutrientes do solo nem prejudiquem o desenvolvimento da cultura.

Tome os cuidados necessários

Algumas práticas devem ser feitas de forma regular, como poda e adubação. Aliás, a poda serve para que as plantas não cresçam excessivamente, tomando um espaço além do reservado para elas. Também é importante retirar folhas e galhos secos.

A cada 6 meses, a terra demanda novos processos de tratamento. Para isso, acrescente adubo orgânico e mexa o solo com cuidado, para ajudar na mistura e fazer a aeração.

Viu como não é nada difícil ter uma horta em apartamento? Ao seguir as dicas deste post, certamente suas plantas se desenvolverão bem e, assim, contribuirão para que você tenha uma alimentação mais saudável. Além disso, cuidar das plantas é um excelente hobby, que ajuda a relaxar e a diminuir o estresse com paciência e cuidado.

Quer conferir outras dicas valiosas? Aproveite a visita ao blog, assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos direto em sua caixa de e-mails!

Você também pode gostar

Deixe um comentário