Guia: dicas e orientações de plasticultura para iniciantes

A plasticultura é um método inovador no meio agrícola que visa proteger e melhorar a qualidade dos cultivos. Como consequência, há o desenvolvimento da agricultura. Logo, quem adere a essa prática, ganha destaque no ramo, além de aumentar a sua produtividade. Por esse motivo, muitos têm buscado saber mais sobre plasticultura para iniciantes.

Para isso, continue com a leitura. Neste post listaremos onde o plástico pode ser utilizado no cultivo, esclareceremos os principais motivos para que a plasticultura seja implementada e como ela pode melhorar o desenvolvimento humano. Ao final, você saberá como aplicar esse método a fim de obter resultados ainda melhores. Acompanhe!

Entenda o que é a plasticultura

Antes de qualquer coisa, é preciso entender o que é a plasticultura, algo bem simples. Afinal, é o uso do plástico para facilitar ou potencializar resultados no meio rural. Isso é feito por meio da utilização de saquinhos de plástico na alface para o mercado, por exemplo, até o uso de lona para estufa.

Na verdade, os produtos plásticos possuem inúmeras resinas e cada uma deve ser usada para o fim mais indicado na agricultura. A esse processo denominamos plasticultura. Por ser um material extremamente versátil, trará consigo uma vasta quantidade de benefícios.

Aproveite os diversos benefícios da plasticultura

O uso do plástico no meio rural é tão largo que, certamente, ainda não foi utilizado com sua total potencialidade. Dentre esses inúmeros benefícios da plasticultura, vejamos os principais:

Versatilidade do plástico

Como já mencionado, o plástico pode estar presente em diversas etapas da agricultura, desde o seu plantio até a comercialização do produto ao consumidor final. Portanto, trata-se de um material extremamente versátil. Vejamos onde pode ser aplicado:

  • vasos;
  • tubetes;
  • lona para silo;
  • filme para estufa;
  • sistema de irrigação;
  • bandejas de mudas;
  • embalagens em geral.

Para aplicar o plástico no meio agrícola de forma correta, exige-se que a pessoa seja esclarecida no assunto. De forma geral, indicamos que nosso leitor sempre esteja acompanhado de uma consultoria profissional, mesmo estando a par sobre a plasticultura para iniciantes. Logo, procure um técnico agrícola e um engenheiro agrônomo, dependendo do que será feito.

Proteção contra o mau tempo

Desde os tempos mais antigos, quem conhece pelo menos um pouco de agricultura já sabe: o clima sempre foi um fator decisivo para o plantio. Ou seja, a falta ou excesso de chuva, as mudanças na temperatura e na umidade do ar têm ação direta sobre o cultivo de qualquer lavoura.

Estamos habituados a ouvir relatos da perda de boa parte da plantação ou até mesmo tudo o que foi plantado. Para uma excelente condição de plantio, deve haver uma dosagem. Qualquer tipo de intempérie em um lugar onde não há nenhum tipo de proteção sempre terminará em prejuízo, tanto financeiro quanto de tempo.

Em países como Estados Unidos e Canadá, o uso da plasticultura não é nenhuma novidade. Sempre que algo inovador e com baixo custo-benefício entra no mercado, aqueles que começam a utilizar a inovação em grande escala ficam muito à frente da concorrência.

Incontestável economia

Para o brasileiro, a plasticultura é algo relativamente novo. Por esse motivo, é normal que haja alguma resistência ao uso, ainda mais quando necessita de investimento financeiro, não é mesmo? Tudo que é novo tem a tendência de assustar ou de parecer complicado.

Além da capacitação da mão de obra, o empresário precisará investir em novos equipamentos e ferramentas. No entanto, como a plasticultura é uma técnica que visa aumentar a qualidade do produto, potencializar a produção e proteger contra qualquer intempérie, devemos convir que algum valor precisará ser investido para tamanho benefício no campo.

Sustentabilidade

A sustentabilidade do plástico ainda é um tabu para muitas pessoas. Fato é que, a forma como as pessoas utilizam o plástico é que fará dele um aliado ou um vilão. Existem dois caminhos bem conhecidos que respeitam completamente a natureza: a reciclagem e a produção de plástico biodegradável.

Além disso, a plasticultura também diminui recursos hídricos. A água usada em um ambiente controlado será infinitamente melhor aproveitada do que em um ambiente que carece de um maior controle. Assim, quanto maior for o controle do ambiente, menor será a quantidade de água e pragas no meio agrícola — resultando em economia para o empresário rural.

Visualize a relação entre o desenvolvimento humano e a plasticultura

A plasticultura para iniciantes pode parecer complicada, mas a qualidade que ela tem trazido para o mercado e também para o desenvolvimento humano é admirável. A agricultura sempre desempenhou um papel muito importante na alimentação de todos nós. E agora temos a oportunidade de melhorarmos muito a qualidade de tudo que é plantado em solo.

O produtor que usa o plástico no meio rural como forma de potencializar seu negócio certamente será reconhecido no mercado pelo produto de qualidade, gerando a tão sonhada credibilidade à sua marca.

Pelo ambiente perfeito criado pelas diversas formas de proteção que a plasticultura cria, devemos compreender que o produto sempre estará nas melhores condições possíveis de consumo.

Quanto mais vedado for o ambiente em que se é cultivado determinado produto, maior é o controle sobre o mesmo. Assim, controle gera qualidade porque aquilo que está nas suas mãos não pertence mais aos caprichos da natureza.

Aumente a produtividade

Tudo que é planejado é melhor executado. A criação de fluxogramas que possibilitam que o empreendedor diminua o tempo de cada tarefa dentro da lavoura é extremamente fundamental. É necessário também treinar a mão de obra para operar o fluxograma com maestria. Dito isso, baseando-se nas orientações do técnico ou engenheiro agrícola, surgirão os resultados referentes ao aumento da produtividade.

Os detalhes fazem uma grande diferença em um ambiente competitivo. No meio agrícola, não poderia ser diferente. A velocidade com que os métodos se aprimoram pode surpreender os desavisados, fazendo-os perderem competitividade. No entanto, isso não ocorrerá com quem já está a par da plasticultura para iniciantes! Lembre-se que é preciso aderir ao que é novo, pois isso trará inúmeros benefícios a médio e longo prazos.

Se você gostou deste post e deseja saber ainda mais sobre o assunto, assine agora mesmo nossa newsletter. Assim, você não perderá nenhuma de nossas publicações!

Siga nossas redes Sociais

Confira Também

A origem da Tambasa graças ao seu Miguel

O artigo “A origem da Tambasa graças ao seu Miguel” mergulha profundamente na fascinante trajetória da Tambasa, uma empresa que se destaca por suas raízes