Conheça os diferentes tipos de silo e suas vantagens

O mercado agrícola passa por várias transformações – e hoje em dia, existem diversas tecnologias que devem ser utilizadas pelo profissional que deseja melhorar a qualidade dos produtos e manter uma boa silagem.

Uma propriedade agrícola de sucesso determina as técnicas de armazenagem de acordo com as necessidades produtivas, pelas perdas programadas e outras questões financeiras e de segurança.

No atual cenário de crise, o agronegócio desempenha importante papel em nossa economia. Assim, você precisa se preparar para aproveitar todas as oportunidades que o mercado oferece.

Em meio a esse cenário, é fundamental conhecer os tipos de silo e as suas vantagens. Fazer uma escolha equivocada pode significar perder espaço para concorrentes ou, em situações mais graves, colocar em risco toda a safra colhida.

Por isso, este post vai ajudá-lo a entender um pouco mais do assunto. Mostramos os exemplos mais presentes no mercado e como fazer uma escolha correta. Leia com atenção e aproveite!

Quais são os tipos de silo, afinal?

Cada região do mundo exige técnicas e tecnologias diferentes para o desenvolvimento da agricultura. O clima, a umidade do ar, a composição do solo e os costumes alimentícios ditam as regras da produção.

Por isso, os silos apresentam resultados específicos em cada caso em análise. Um silo muito usado no Brasil pode muito bem não trazer benefícios para uma fazenda em outro país, por exemplo.

Os produtores nacionais estão acostumados a trabalhar com os seguintes modelos:

Silo superfície

Esse é o tipo de silo mais barato e simples de ser construído. Ele oferece ao agricultor grande flexibilidade para abastecê-lo ou esvaziá-lo.

Isso acontece porque o silo superfície é um amontoado de forragens, compactado por equipamentos simples, como tratores, e coberto por uma lona plástica segura por terra. Ele é ideal para fazendas de grande porte.

Entretanto, quem o utiliza está sujeito às intempéries naturais e ataques de animais, já que não existe uma estrutura para protegê-lo. A massa armazenada também fica mais exposta ao oxigênio atmosférico, o que pode atrapalhar a qualidade dos produtos.

Silo trincheira

Por causa de sua forma trapezoidal e do baixo custo de construção, o silo trincheira é o modelo mais utilizado atualmente. Aproveitam-se os terrenos acidentados para construí-lo e revestir ou não as paredes e bases.

As propriedades de grande e médio porte são aquelas que mais se adéquam a esse modelo, pois é possível depositar grande quantidade de forragem e retirá-la sem dificuldades.

Seus principais problemas estão relacionados ao aumento da capacidade para silagem após a sua confecção e à impossibilidade de mudá-lo de local. Algumas fazendas mudam o lugar de alimentação de seus animais, por isso o silo trincheira deve ser utilizado apenas após a realização de um estudo sobre as atividades da propriedade.

Silo bolsa

Esse modelo de armazenagem exige processos e equipamentos complexos para ser realizado. Dessa forma, há um grande custo inicial em sua utilização. Ele é confeccionado diretamente na fazenda, permitindo que o proprietário terceirize as máquinas para a sua produção.

Esse tipo de silo pode ser fracionado, o que aumenta as possibilidades de armazenagem da fazenda.

Silo fardo

O silo fardo é encomendado e produzido de acordo com as exigências da produção. Assim, os produtores criam soluções para silagem adequadas às suas necessidades. Ele é uma unidade pequena, independente e que pode ser posicionada em qualquer lugar.

Também chamado de “bola”, é revestido por filme plástico e demanda alto consumo desse material. Por causa disso, ele pode agravar os problemas ambientais quando não é manuseado de maneira correta.

Como escolher o modelo ideal?

É perceptível que existem vários tipos de silo, não é mesmo? Todos eles apresentam benefícios e alguns desafios ou desvantagens para o proprietário. Portanto, é necessário fazer um estudo minucioso e levar em consideração os objetivos.

De qualquer forma, certos critérios devem ser analisados antes que qualquer decisão seja tomada. Confira-os:

Capacidade

A capacidade do silo é um fator fundamental para o sucesso da safra. De nada adianta ter uma estrutura maior ou menor que o necessário. Quando isso acontece, você pode gastar mais dinheiro do que precisa ou ficar sem espaço suficiente.

É recomendável utilizar várias unidades menores do que um silo maior. Além de custar menos, você tem mais autonomia e flexibilidade para controlar pragas e insetos. Sem esses cuidados, um produtor pode perder toda a safra armazenada.

Comercialização

A modernização de uma fazenda é uma questão essencial para quem deseja acompanhar as evoluções do mercado. Apesar de se tratar de um ambiente rural, é necessário contar com tecnologias inovadoras e que facilitam a execução dos processos.

As etapas de comercialização devem ser executadas com facilidade e agilidade. Dessa forma, o produto chega ao consumidor em curto intervalo de tempo e com muita qualidade.

Silos que permitem a segregação de acordo com a umidade e a variedade dos grãos são diferenciais que agregam muito valor ao seu negócio.

Planejamento

O que uma viagem de férias para a Europa e a produção de uma safra têm em comum? Por mais que essa comparação pareça estranha, ambas as situações devem ser muito bem planejadas.

Enquanto o primeiro caso exige a reserva de hotéis e a compra de passagens, as operações da fazenda precisam ser planejadas e realizadas de acordo com os objetivos do negócio.

Antes de escolher entre os diferentes tipos de silo, é essencial elaborar um projeto e fazer um levantamento de custo. Assim, é válido visitar outras propriedades e conversar com fabricantes e fornecedores com notoriedade no mercado.

Com isso, você obtém informações relevantes sobre as tendências produtivas e consegue criar um plano de ação eficiente e que respeita a natureza.

Alguns produtores ficam na expectativa de encontrar um padrão definido sobre os silos e quais estruturas eles devem escolher para as suas propriedades. Cada situação precisa ser analisada separadamente e adequada às características e ao tipo do negócio.

Lembre-se de que uma boa silagem depende muito da qualidade da forragem e da lona escolhida, que deve ser de qualidade, com barreira de oxigênio e aditivos anti-UV.

E então, o que você achou do nosso conteúdo? Conheceu os diferentes tipos de silo e as suas principais características? Que tal compartilhar este post em suas redes sociais? Assim, mais pessoas também aprendem sobre o assunto!

Siga nossas redes Sociais

Confira Também

Dropshipping

Dropshipping é o modelo de negócio em que a loja vende produtos de forma online sem precisar manter estoque para realização dessa venda. Em resumo;

Abrir bate-papo
Fale com a gente!