Não sabe como restaurar móveis? Confira essas 6 dicas!

6 minutos para ler

Se o seu objetivo é inovar seu ambiente de trabalho ou sua residência sem gastar muito, saber como restaurar móveis pode ser uma opção bastante vantajosa para o seu bolso. Afinal, isso permitirá que você dê uma nova cara aos seus móveis antigos, promovendo um novo espaço moderno e bonito.

Para isso, é preciso contar com alguns materiais que são essenciais para começar a restaurar sua mobília. Nesse sentido, preparamos este texto com algumas dicas de como colocar isso em prática de forma efetiva. Continue lendo e confira!

1. Garanta os materiais necessários

Para saber como restaurar móveis de maneira eficiente, você deve primeiramente analisar o que é preciso trabalhar no objeto a ser restaurado. Dessa forma, verifique o estado da pintura atual, se existe algum pedaço de madeira a ser tratado (caso for o tipo do material), se faltam fechaduras, dobradiça, puxador etc.

Os materiais necessários para se proceder a uma boa restauração de móveis são:

  • tinta específica;
  • pincel e rolo;
  • parafusos;
  • flanelas e panos para limpeza;
  • massa para preencher falhas;
  • cola;
  • verniz se for de madeira o móvel;
  • recipientes para produtos;
  • lixa, entre outros materiais conforme o tipo do bem a ser restaurado.

Ressalta-se que quanto maio o móvel, maior precisa ser o volume de materiais que necessitará. Dessa maneira, para determinar as quantidades que se deve obter, averigue o móvel que almeja reformar e, caso for preciso, mostre uma foto para o vendedor dos materiais necessários para a reforma.

2. Analise os danos existentes

A primeira coisa a se observar na hora de restaurar um móvel é analisar quais são os danos existentes que ele sofreu ao longo do tempo. Problemas com verniz ou tintas são mais simples de se resolver. No entanto, danos provocados por quebras ou cupins (no caso da madeira) podem exigir um esforço maior no processo de restauração, notadamente se forem avarias estruturais que exigem a substituição parcial do objeto.

Conforme for a extensão dos problemas, principalmente nessa questão estrutural, talvez seja mais viável realizar a troca do bem, pois isso pode valer mais a pena.

No caso de danos existentes em estofados de móveis, eles podem ser reparados de forma efetiva. Porém, nesses casos você deve ter uma maior experiência, já que há uma exigência técnica maior para a troca dos materiais danificados. Enfim, faça uma lista do que deve ser reparado ou substituído para, assim, ter uma ideia do que realmente será necessário para dar uma cara nova aos seus móveis.

3. Prepare o local da restauração do móvel

Quem trabalha com restauração, mesmo que faça isso como hobby, deve ter bastante atenção, paciência e um ambiente com uma boa iluminação. Dessa maneira, se você não puder contar com um local ao ar livre, procure por um que apresente iluminação suficiente para o trabalho que vai realizar.

Também é preciso ficar atento a alguns detalhes importantes, como cobrir o chão em que o móvel ficará com lonas ou jornais velhos. Isso serve para reduzir possíveis danos ao local e preservar o ambiente em que realizará a restauração.

4. Retire o acabamento antigo do móvel

Dependendo do tipo de móvel que você pretende restaurar, é possível utilizar um removedor de verniz, tinta química ou mesmo lixar o objeto. No caso de utilizar o removedor químico, é preciso cessar o processo assim que ele for finalizado, depois é necessário iniciar a raspagem do acabamento com uma espátula.

Não se esqueça de neutralizar o removedor químico com uma substância indicada, que, normalmente, vem indicada na sua própria embalagem. Caso o material apresentar danos, além de utilizar a tinta química, utilize a lixa para retirar o bruto e equalizar as superfícies.

5. Coloque sua criatividade em prática

A criatividade no processo de saber como restaurar móveis faz toda a diferença. Desse modo, saiba como identificar as maneiras de criar a decoração analisando tanto a utilidade do objeto no seu ambiente como a sua beleza.

Para que você entenda melhor, veja alguns exemplos práticos de como deixar seus móveis mais bonitos. Confira:

  • é normal que algumas residências tenham um criado-mudo antigo. Você pode utilizá-lo como um cooler para quando fizer um churrasco em família;
  • no caso de você ter um rack antigo e deseja transformá-lo em um banco com bastante estilo, é possível somente de uma boa pintura e a inserção de almofadas que combinem com o resto do ambiente;
  • é comum ter um carrinho de mão velho que se encontra em seu quintal, não é mesmo? Use esse objeto de forma criativa colocando algumas flores dentro dele. Assim, você pode utilizá-lo como um móvel de paisagismo em determinado local;
  • para quem cria animais, é possível transformar uma estante em uma cama para o seu cachorro ou uma caixa de areia para o seu gatinho.

6. Aplique o verniz ou tinta na restauração de móveis

Por fim, chega o momento de dar o acabamento aplicando a tinta ou verniz no móvel. No entanto, tenha a cautela necessária de pulverizar de modo eficiente e uniforme todo o objeto, caso for de madeira. Você pode utilizar pincéis e rolos, sempre com o devido cuidado de não passar a tinta em mais de um local e criar acúmulos indesejados.

Seja qual for a opção que você utilizar no processo de restauração, é fundamental deixar pelo menos um dia para que o verniz ou a tinta possa secar totalmente. Dependendo do local em que você se encontra, é indicado deixar por mais tempo, já que algumas localidades do país apresentam alto índice de umidade.

Enfim, entender como restaurar móveis não é algo impossível, basta apenas saber como realizar o procedimento correto para colocar isso em prática com seus objetos que necessitam de restauração. No primeiro momento você pode achar que isso é difícil, mas basta ter apenas paciência e fazer tudo com bastante atenção e carinho. Dessa maneira, você vai sim realizar a reforma de acordo com o seu gosto e do jeito que você planejou.

E aí, gostou das dicas apresentadas neste texto? Curta a nossa página no Facebook e fique por dentro de mais assuntos como este!

Você também pode gostar

Deixe um comentário