Como aumentar a produção nas fazendas usando a tecnologia?

Com o desejo de expandir seus negócios, muitos fazendeiros têm buscado formas de como aumentar a produção nas fazendas. Segundo dados do governo, a agricultura brasileira está entre as que mais crescem no mundo. Esse sucesso deve-se à implementação da tecnologia nos meios de gestão e, principalmente, de produção.

Logo, se você deseja ganhar destaque no ramo e aumentar sua lucratividade, continue com a leitura deste artigo. Ao decorrer do texto, explicaremos a importância da modernização no campo e apontaremos métodos tecnológicos que otimizam a agricultura. Acompanhe!

Qual a importância da modernização no campo?

Nos últimos anos, a tecnologia vêm crescendo com uma velocidade impressionante. Já nos habituamos a essa realidade e quase não nos impressionamos mais com a grande quantidade de novidades que surgem a cada dia. Esse avanço se dá em todas as áreas da vida e do nosso cotidiano.

Toda essa modernização trouxe inúmeras facilidades para os nossos afazeres e, principalmente, para o trabalho que executamos. Assim, oferece mais velocidade, maior precisão, melhor rendimento e produtividade em todas as tarefas. Isso ocorre também no campo.

Afinal, o mercado está cada dia mais competitivo. Os consumidores são exigentes e buscam por produtos que atendam a determinados padrões de qualidade. Aliás, a agricultura do Brasil está entre as que mais crescem devido, justamente, à utilização de ferramentas tecnológicas no agronegócio.

Segunda a Embrapa — Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária —, 3 tecnologias foram as principais responsáveis por esse resultado: resistência genética às principais doenças, plantio direto na palha e viabilização da segunda safra de verão.

Portanto, se há dúvidas sobre como aumentar a produção nas fazendas, a resposta é a aplicação de técnicas inovadoras. A exemplo, temos agricultura de precisão, big data, drones para monitoramento e pulverização, entre outros, como veremos nos próximos tópicos.

Como a tecnologia tem beneficiado a produção nas fazendas?

Como visto, a tecnologia é fundamental para o aumento da produtividade. Com ela, é possível gerir todos os processos envolvidos, desde o planejamento até a entrega. Vale destacar que isso independe da escala de produção. Ou seja, pode — e deve — ser empregada mesmo na agricultura familiar. Dessa maneira, a modernização não deve ser vista como algo fora da realidade ou com custos exorbitantes.

Os conhecimentos gerados em um centro de pesquisa são transformados em tecnologias e implementados no campo. Como exemplo disso temos o estudo sobre a época da semeadura, quantidade de sementes a ser utilizada por área, melhoramentos genéticos de espécies, estratégias para evitar a erosão de solo produtivo, entre tantos outros aspectos.

Além disso, o avanço tecnológico possibilita controle de qualidade da silagem, seu armazenamento e distribuição adequados. Ainda, no desenvolvimento de vacinas e medicamentos para os animais. Tudo isso afeta diretamente a qualidade do gado de leite e o de corte.

Outro exemplo de benefício promovido pela tecnologia são os processos de irrigação. Dessa forma, é possível que mesmo as regiões que sofrem com períodos de seca consigam manter ou até aumentar a produtividade. Além disso, possibilita a economia de água, visto que é utilizada apenas a quantidade necessária, evitando, assim, o desperdício.

Do mesmo modo, técnicas novas de cultivo são resultantes de pesquisas e uso de ferramentas tecnológicas. A exemplo disso temos o plantio protegido, que com o uso de estruturas, telas e filmes agrícolas criam um ambiente controlado, protegendo a plantação de perigos externos, como intempéries e pragas.

Todas as técnicas acima mencionadas e tantas outras promovidas pelo uso tecnológico no campo resultam em maior volume de produção, produtos com mais qualidade, diminuição dos gastos e, como consequência, no crescimento do setor agropecuário brasileiro e na maior lucratividade dos fazendeiros.

Em resumo, os principais benefícios que a inovação oferece são:

  • aumenta a eficiência sem grandes custos: é necessário investir apenas na aplicação da tecnologia e o retorno gerado supera em grandes somas os gastos;
  • identifica a escassez de nutrientes no solo: com aparelhos adequados ainda é possível saber a quantidade e tipo exatos de substâncias que precisam ser aplicadas;
  • melhora a segurança dos funcionários e dos processos: isso deve-se ao fato de a modernização reduzir significativamente a probabilidade de erros ou falhas;
  • reduz o desperdício de água, pesticidas e fertilizantes: isso reduz o custo do produto e aumenta o lucro;
  • permite contornar problemas: secas, solo árido, intempéries climáticas, má qualidade das sementes, pragas e tantos outros não prejudicam mais o cultivo.

Quais métodos tecnológicos têm sido utilizados no campo?

Já vimos quais vantagens a modernização oferece aos fazendeiros. Agora, apresentaremos os principais e mais impactantes métodos tecnológicos que têm se destacado no setor.

Sensores

O uso de sensores nas plantações permite o monitoramento total da vegetação cultivada. Ou seja, detectam o estado de saúde das plantas, o teor de nitrogênio no solo, a quantidade e espécies de nutrientes presentes ou necessários e a necessidade de água.

Os sensores mais modernos contam com a conexão 4G. Dessa forma, possibilitam o controle de toda a plantação em tempo real e, até mesmo, à distância. A grande vantagem é que essas informações a essa velocidade permitem uma ação rápida dos gestores para solucionar o problema.

Ainda, os dados obtidos podem servir para acompanhamento da performance em função de diversos fatores. Enfim, há diversos tipos de sensores inteligentes no mercado. Cabe ao fazendeiro buscar e implementar o que mais se adapta ao tipo de cultivo realizado.

GPS agrícola

O GPS — Sistema de Posicionamento Global — já é aplicado em larga escala no campo. Com ele é possível fazer o mapeamento completo da plantação e produção, realizar amostragens virtuais do campo e do solo, inspecionar e monitorar todos os processos envolvidos.

Sendo assim, é possível saber a localização exata das amostras, fazer a coleta e análise de dados da produção, usar recursos de navegação e controle das máquinas durante as operações. Logo, o uso do GPS agrícola permite a melhora da qualidade dos processos e demanda um número reduzido de trabalhadores.

Drones

Os drones são pequenas aeronaves controladas à distância, também chamados VANTs — Veículos Aéreos Não Tripulados. A utilização desses aparelhos é um grande salto na agricultura de precisão, já que podem ser equipados com câmeras de alta resolução e os mais variados tipos de sensores. Assim, podem ser empregados nas mais diversas aplicações e utilizados mesmo em condições climáticas não favoráveis.

Dessa maneira, possibilitam a medição da altura da vegetação, a detecção de pragas e contaminações, a contagem das plantas, o monitoramento da necessidade de insumos e de água e, também, a avaliação da eficácia de tratamentos.

Portanto, o uso de ferramentas tecnológicas é imprescindível quando o assunto é como aumentar a produção nas fazendas. Além de possibilitar o crescimento, elas ainda permitem a otimização de todos os processos, diminuição de falhas nas etapas e a melhora da qualidade, seja qual for a escala de cultivo ou criação.

Se você gostou deste artigo, também gostará do conteúdo da nossa publicação sobre como o fazendeiro deve lidar com a seca. Boa leitura!

Siga nossas redes Sociais

Confira Também

Design com alma brasileira

A Lider Interiores é uma empresa brasileira do ramo moveleiro, fundada em 1945 por João da Mata Nogueira na cidade de Carmo do Cajuru, Minas

Abrir bate-papo
Fale com a gente!