Bem-estar animal: o que é, qual sua importância e como garanti-lo?

O bem-estar animal é um assunto bastante complexo para o qual não existe definição universal. A visão mais aceita atualmente abarca o estado físico e mental do animal, sua capacidade de se adequar aos novos ambientes e a extensão à qual sua natureza está sendo satisfatoriamente suprida.

Para entender melhor do que se trata esse conceito, continue a leitura deste artigo e saiba por que você deve investir nisso na sua fazenda!

Qual a importância do bem-estar animal?

A exposição prolongada ao estresse pode afetar seriamente a performance de animais criados em fazendas. Esse problema resulta em uma reação em cadeia que prejudica desde a saúde do animal até a qualidade do produto final. Além de uma questão ética, o bem-estar dos animais também está relacionado à rentabilidade do produtor rural.

Prevenção de doenças

A suscetibilidade a certos tipos de doenças é uma das consequências do estresse animal. A doença respiratória bovina (DRB), grande causadora de pneumonia, é um dos exemplos típicos de infecções favorecidas por ambientes estressantes, podendo levar até à morte do animal.

Essa circunstância também é extremamente prejudicial aos seres humanos, que podem desenvolver novas formas de doenças contraídas de animais. As gripes suínas e aviárias são exemplos clássicos desse problema, ambas decorrentes do manejo insalubre de animais infectados.

Preservação de processos reprodutivos

O estresse é um dos fatores que podem desencadear alterações hormonais associadas aos processos de reprodução em animais. Esse problema inibe seus comportamentos sexuais, além de reduzir as taxas de concepção em vacas leiteiras, que correm mais riscos de desenvolver infertilidade e sofrer abortos espontâneos. O baixo peso em bezerros recém-nascidos também está relacionado ao estresse materno.

Melhora no crescimento

O ganho de peso em animais tem grande relação com o ambiente em que são criados. A perda de peso pode ser causada tanto pela inibição de apetite quanto pela alteração de processos fisiológicos, causados principalmente pelo estresse térmico.

Cada espécie tem sua zona de tolerância à temperatura. Quando são obrigadas a viverem fora de seus limites, seus corpos passam a gastar mais energia na regulação de temperatura do que no crescimento. A produção de leite se torna mais escassa e pobre em proteínas.

Como isso pode ser garantido?

Como visto, garantir o bem-estar animal é essencial para a produção de qualidade nas fazendas e até para a saúde das pessoas que lidam diretamente com eles. Para isso, é necessário avaliar as condições da fazenda e investir em algumas medidas.

Inspeções regulares

A inspeção regular dos animais é fundamental para evitar que pequenas inconformidades se tornem maiores dores de cabeça. Isso permite que você conheça melhor seus padrões de comportamento e, consequentemente, reconhecer quaisquer alterações que possam indicar perturbações no seu bem-estar.

Outro ponto importante é acostumar os animais com a sua presença. Essa atitude os ajuda a perder o medo de seres humanos, o que reduz a carga de estresse durante procedimentos cotidianos.

Legislações estaduais e guias de boas práticas

Uma forma de garantir o bem-estar animal é estando em dias com as obrigações legais da sua profissão. Cada estado tem sua própria legislação, que estabelece condições mínimas de manejo em fazendas. Ou seja, é importante seguir essas regras para evitar penalidades legais.

Muitas vezes a lei determina apenas requisitos básicos e padronizados. Por isso, é importante consultar guias auxiliares com informações mais completas sobre boas práticas agropecuárias (BPA), de acordo com o tipo de criação que exerce.

Ebook LonaxPowered by Rock Convert

Planos de manejo em conjunto com veterinários

É essencial consultar a opinião de profissionais que lidam diretamente com a saúde animal, pois eles saberão as melhores práticas de manejo para o contexto da sua fazenda. Trabalhe em conjunto com eles para identificar áreas que precisem de melhorias e traçar estratégias de cuidado a longo prazo.

As “5 liberdades” para o bem-estar animal

As “5 liberdades” foram princípios declarados pelo Farm Animal Welfare Council (FAWC), órgão inglês criado para debater as condições a que os animais rurais são submetidos e criar medidas para mitigar os problemas encontrados. Esses elementos norteiam o que se entende por bem-estar animal nos dias de hoje, sendo eles:

  1. Livre de fome e sede: acesso à água e alimentação balanceada.
  2. Livre de dor e doença: diagnósticos rápidos e tratamentos de doenças.
  3. Livre de desconforto: ambientes confortáveis e áreas de descanso.
  4. Livre de medo e de estresse: medidas para se evitar sofrimento mental.
  5. Livre para expressar seu comportamento natural: espaço e companhia de outros animais da mesma espécie para interações.

Quais as vantagens de se investir nisso?

O investimento no bem-estar animal traz benefícios recíprocos aos produtores e à indústria de criação animal. Esse tipo de cuidado diminui taxas de mortalidade enquanto produz indivíduos mais fortes e saudáveis, o que reflete na qualidade do produto que será comercializado.

Segurança alimentar

O bem-estar animal desempenha um papel muito importante na segurança alimentar da comunidade. A alta incidência de doenças nesses indivíduos não apenas é nociva à saúde dos consumidores, como também pode prejudicar a disponibilidade de alimentos à população que depende de fornecedores regionais.

As boas práticas de criação evitam esses problemas e ainda contribuem para a produção de comidas de origem animal mais nutritivas, auxiliando no combate à má nutrição.

Benefícios financeiros

A vantagem financeira mais notável de se investir no bem-estar animal é a redução nas taxas de mortalidade, uma vez que proporciona espécies mais saudáveis e menos suscetíveis a enfermidades. Paralelamente a isso, também ocorre a redução de custos associados a tratamentos para o combate de doenças.

A saúde dos animais também aumenta a eficiência da fazenda como um todo. Enquanto proporciona economia ao produtor, também melhora a performance das espécies para a produção de alimentos de qualidade e em maior quantidade.

Destaque no mercado

Ultimamente tem aumentado a preferência entre os consumidores por alimentos produzidos de forma sustentável. Ainda que o preço continue sendo o principal fator nas compras de supermercado, os clientes desenvolvem opiniões muito negativas de empresas flagradas com comportamentos antiéticos. Investir no bem-estar animal torna os produtos mais atrativos e com maior valor de mercado.

Por que os consumidores estão mostrando essa preocupação?

A mídia é uma grande formadora de opinião e certamente tem chamado a atenção do público para as práticas abusivas tão comuns na indústria animal. Pessoas que nunca pisaram o pé numa fazenda hoje podem assistir a inúmeros documentários que relatam a realidade nua e crua dos animais criados para consumo.

Esses conteúdos despertam um estado de alerta do público, afinal, é impossível assistir ao sofrimento de seres vivos e não sentir o impacto disso em suas vidas. Atualmente, também temos conhecimento da dimensão do impacto que nossos hábitos estão causando ao meio ambiente.

A tendência é que os consumidores se tornem mais conscientes à medida que cresce o acesso a informações sobre o que consomem.

O aumento da preocupação com o bem-estar animal está pressionando as empresas a repensarem suas políticas corporativas. Por isso, instituições no mundo inteiro estão investindo em soluções sustentáveis que melhorem sua imagem perante seus consumidores. Produtores rurais precisam estar ainda mais atentos, já que lidam diretamente com os animais.

Gostou do nosso artigo? Siga a gente no Facebook e Linkedin para acompanhar nossas publicações e ter acesso a mais conteúdos exclusivos como este!

Siga nossas redes Sociais

Confira Também

Design com alma brasileira

A Lider Interiores é uma empresa brasileira do ramo moveleiro, fundada em 1945 por João da Mata Nogueira na cidade de Carmo do Cajuru, Minas

Abrir bate-papo
Fale com a gente!