Como fazer o processo de abertura de silo de forma eficiente?

O processo de ensilagem de grãos é uma das estratégias de negócio mais importantes na atividade agropecuária. Visto que as pastagens brasileiras não são suficientes para suprir as necessidades nutricionais dos rebanhos — principalmente na época de estiagem —, estocar o alimento é fundamental para manter a produtividade. Porém, para que essa tática seja efetiva, é preciso realizar corretamente a abertura do silo.

Muitos pecuaristas escolhem produzir seus próprios insumos para reduzir os custos do sistema produtivo. Entretanto, toda a economia gerada nessa etapa de produção pode se tornar um grande prejuízo caso os procedimentos da ensilagem não sejam executados de maneira adequada.

Mas quais são as consequências da má abertura do silo? E quais são os passos para não errar nessa etapa e garantir a qualidade dos grãos estocados? Continue a leitura do artigo e descubra!

Importância da ensilagem correta

Todo o processo de armazenamento de grãos no silo deve ser realizado com atenção, seguindo alguns cuidados fundamentais. É crucial conhecer todas as particularidades do terreno da propriedade (declividades, situação do solo etc.), as condições climáticas da região (período de chuvas e umidade do ar), bem como ter em mente as metas de produção. Com essas informações em mãos, o produtor consegue lançar um planejamento para construção do silo.

Para compreender a importância do processo de abertura, é preciso saber o que acontece no seu interior após a compactação da forragem e a vedação do silo.

No primeiro momento, os microrganismos aeróbios consomem o oxigênio restante na unidade. Logo após, na ausência de oxigênio, ocorre o processo da fermentação: microrganismos anaeróbios passam a produzir os ácidos orgânicos responsáveis pela conservação da forrageira, transformando-a em silagem.

Consequências da má abertura do silo

Durante o período em que o silo está fechado, se não houver entrada de ar e água, o material pode se manter conservado por muito tempo. Entretanto, ao fazer a abertura do silo, a silagem será exposta ao ar, dando vida aos microrganismos aeróbios novamente. Esses agentes prejudicam a qualidade da forrageira, diminuindo o seu valor nutritivo, devido à sua produção de ácido butírico.

Portanto, ter uma silagem de qualidade não é garantia de bons resultados. É preciso ir além e assegurar que esse material seja bem aproveitado pelo gado, ou seja, que a silagem que chega ao cocho tenha a mesma qualidade da silagem do interior do silo. Isso só é garantido se os cuidados na sua abertura forem devidamente tomados.

A consequência de uma má abertura fica evidente: além das contaminações e perdas do próprio material ensilado, o desempenho (produtivo e reprodutivo) do rebanho é diretamente comprometido.

O resultado disso é um grande prejuízo econômico para o produtor, uma vez que a performance dos animais é positiva somente se receberem uma dieta de alta qualidade.

Dicas para fazer a abertura do silo de forma correta

As características da carne e do leite produzidos pelos animais têm relação direta com a qualidade do alimento que é oferecido a eles, ou seja, quanto melhor for a forrageira, melhor será o resultado da produção. Logo, para manter a produtividade alta, alguns passos na abertura do silo devem ser respeitados e executados com preciosismo.

Veja nossas dicas:

Respeite a hora certa para a abertura

É fundamental que o tempo de fermentação da silagem seja respeitado — o material deve estar fermentado e estabilizado. Se o silo for aberto antes do processo ser concluído, a qualidade da forragem será comprometida.

Descarte as partes estragadas

Diariamente, após a abertura da unidade, as partes estragadas e fungadas devem ser retiradas da silagem. Por isso, preste atenção na cor — que varia do amarelado ao amarronzado e verde-escuro, dependendo do grão —, no odor e na temperatura do material — a forragem deve estar fria, o calor indica atividade de microrganismos indesejados.

Esses fragmentos danificam a forrageira, pois contêm substâncias tóxicas que podem causar graves problemas de saúde ao gado.

Retire a silagem por toda a superfície e mantenha o painel liso

A camada de silagem a ser retirada deve ter, pelo menos, 30 cm de profundidade e o painel deve ser mantido liso e homogêneo. Não pode haver buracos nem frações irregulares (degraus), pois isso aumenta a superfície de contato com o ar, deteriorando o material.

Dimensione o silo de acordo com o tamanho do rebanho

É importante que o silo tenha uma dimensão compatível com o tamanho do rebanho. Quanto mais tempo a silagem fica exposta após a abertura do silo, menor valor nutritivo ela tem e, por isso, é necessário que se retire uma porção diária de forragem (para que a mesma camada não fique exposta mais do que o necessário).

Assim, é garantida uma quantidade exata de alimento de qualidade para o rebanho. A melhor maneira de extrair a silagem sem que haja desperdício é fazendo um planejamento considerando o número da boiada.

Forneça a silagem na hora que for retirada do silo

Pelo mesmo motivo do tópico anterior, a dieta deve ser fornecida aos animais na hora em que foi retirada do silo. Não guarde silagem para oferecer ao rebanho horas depois do processo. O valor nutritivo do material é significativamente mais alto na hora em que é separado, além de a sua exposição favorecer a proliferação de microrganismos nocivos ao gado.

Proteja a silagem do sol, da chuva e do ar

Por fim, após o procedimento, sempre cubra a silagem novamente com uma lona para proteger o material da ação do sol, da chuva e do ar. A lona deve ser de qualidade, ter uma espessura grossa — a maior espessura minimiza a passagem de ar por meio da lona —, coloração preta e branca, usando sempre a parte branca voltada para fora — que reflete a luz solar — e o recebimento de tratamento contra raios UV durante sua fabricação.

Uma lona comum tende a enfraquecer, ressecar e tornar-se quebradiça com o passar do tempo e com a exposição ao sol, perdendo sua capacidade de impedir a entrada de oxigênio. O tratamento anti-UV garante a integridade e a funcionalidade de vedação da lona.

Como você pode perceber, a má execução de qualquer uma das etapas que envolvem a ensilagem compromete seriamente a produtividade do negócio. O processo de abertura da unidade deve ser feito com esmero e capricho, garantindo o maior aproveitamento dos insumos e o alto retorno dos investimentos ao produtor.

Nosso artigo sobre os cuidados na hora da abertura do silo foi esclarecedor para você? Então, deixe seu comentário no post e compartilhe conosco a sua experiência com a ensilagem.

Siga nossas redes Sociais

Confira Também

Design com alma brasileira

A Lider Interiores é uma empresa brasileira do ramo moveleiro, fundada em 1945 por João da Mata Nogueira na cidade de Carmo do Cajuru, Minas

Abrir bate-papo
Fale com a gente!