A Evolução do Marketing – Parte 2

Marketing 1.0  

Na primeira metade do século 20, o marketing surgiu em um contexto que a produção em massa era muito popular. O objetivo era, basicamente, divulgar os atributos de produtos — feitos em larga escala — e trazer visibilidade para suas funções. No chamado Marketing 1.0, as empresas estavam focadas na sua produção e nos seus produtos.  

Estamos falando dos primeiros passos do marketing, quando não havia tantos produtos no mercado, nem tantas empresas concorrentes, e, o consumidor ainda era imaturo em relação à publicidade. Portanto, ainda não era preciso se preocupar com construção de marca, segmentação de mercado e muito menos com personalização. A solução era simples: massificar a divulgação, com foco nos atributos funcionais dos produtos, com meios de comunicação, para maximizar a visibilidade. 

Marketing 2.0 

Já o marketing 2.0 ganhou novas características a partir da década de 1970, período em que “apenas” vender produtos já não era mais suficiente para satisfazer as necessidades e desejos dos consumidores. Assim, começou-se a atribuir uma proposição de valor emocional, já que o produto funcional não era mais suficiente: ele precisava ser diferente e se destacar por algum motivo.  

No Marketing 2.0 já percebemos certa evolução na percepção das empresas. Elas deixam de olhar apenas para dentro e percebem que precisam entender as necessidades e desejos dos seus clientes ou potenciais clientes. Ao identificá-los e atendê-los, as empresas teriam demanda para os seus produtos. 

Nessa época, os consumidores já não eram mais massa, estavam mais maduros e exigentes com relação às empresas. E a empresas começavam a repensar suas estratégias e a entender que diferenciação é a chave. 

Marketing 3.0 

Com a democratização da internet e muitas questões socioambientais ganhando força, o marketing entrou em sua 3ª fase. O consumidor precisava então sentir uma conexão com a marca para escolhê-la frente à concorrência — valores pessoais, sociais, ambientais e até espirituais entraram no jogo. 

No Marketing 3.0, a sociedade se torna digital, conectada e sem fronteiras. As pessoas ganham o poder de se manifestar em sites, blogs e redes sociais; também passam a ser ouvidas do outro lado do mundo. E, assim, a hierarquia das relações de consumo se inverte ― agora os consumidores estão no poder. Nesse cenário, mais uma vez, o marketing teve que se adaptar.  

Como indivíduos (em contraposição a massa), os consumidores se tornam únicos. Levando as empresas a criarem estratégias personalizadas para cada pessoa, conforme as suas necessidades, dores, interesses e comportamentos. E, para conversar com pessoas, as marcas também devem assumir traços humanos. É nesse sentido que as empresas passam a definir valores e princípios e se envolver em causas sociais e ambientais, demonstrando a sua humanidade e preocupação com o futuro do planeta. Os consumidores não querem mais apenas empresas que vendem produtos ― eles querem marcas que assumam compromissos. 

Marketing 4.0 

A fase 4.0 do marketing reflete uma mudança muito significativa: a conectividade, que já vinha sendo construída desde a fase anterior, hoje, é decisiva. A informação relevante se torna protagonista e é usada para atrair e nutrir possíveis clientes. A tônica passa a ser a interatividade. 

A lógica também se torna horizontal: se antes o marketing era feito de marcas para consumidores, hoje, eles se tornam “advogados” de produtos em que acreditam. Com isso, um consumidor influencia outros e usa a internet e as redes digitais para compartilhar e buscar opiniões. 

Se o Marketing 3.0 surge na era da internet, o Marketing 4.0 é marcado pela economia digital. A interatividade transformou tão profundamente a sociedade que Kotler identificou o surgimento de uma nova era, relatada em seu livro “Marketing 4.0: Moving from Traditional to Digital”, de 2016. 

A conectividade está transformando as relações de consumo, os padrões sociais e as estruturas de poder. Então, o marketing também deve se adaptar à tão falada transformação digital. O Marketing 4.0 consiste na compreensão desse novo cenário hiper conectado e na mudança de pensamento das empresas para uma lógica mais inclusiva, horizontal e social. 

Marketing 5.0 

O Marketing 5.0 é a fase atual da evolução do marketing, que se destaca pela união da tecnologia com o toque humano para atrair, conquistar e fidelizar clientes. Ele é moldado pela era da hiperconectividade e utiliza a tecnologia como aliada para personalizar a jornada de compra dos consumidores, visando proporcionar uma experiência de qualidade. 

Principais características do Marketing 5.0: 

  • Tecnologia centrada no ser humano: A tecnologia é utilizada para melhorar a vida das pessoas, colocando-as no centro das estratégias. 
  • Hiper conectividade: A conectividade constante entre pessoas e dispositivos é aproveitada para criar experiências personalizadas e relevantes. 
  • Inteligência artificial e dados: A análise de dados e a inteligência artificial são usadas para entender o comportamento dos consumidores e prever suas necessidades. 
  • Personalização: As estratégias de marketing são adaptadas aos interesses e preferências individuais de cada cliente. 
  • Experiência do cliente: O foco está em proporcionar uma experiência positiva e memorável ao longo de toda a jornada de compra. 

Alguns exemplos de como o Marketing 5.0 é aplicado: 

  • Chatbots: Utilizados para interagir com os clientes em tempo real, oferecendo suporte e informações personalizadas. 
  • Realidade aumentada: Permite que os clientes visualizem produtos em seus próprios ambientes antes de comprar. 
  • Marketing de conteúdo personalizado: Criação de conteúdo relevante e adaptado aos interesses de cada cliente. 
  • Recomendações de produtos baseadas em IA: Sugestões de produtos com base no histórico de compras e preferências do cliente. 

Benefícios do Marketing 5.0: 

  • Maior engajamento do cliente: As experiências personalizadas e relevantes aumentam o interesse e a participação dos clientes. 
  • Melhora na experiência do cliente: A personalização e à tecnologia facilitam a jornada de compra e tornam a experiência mais agradável. 
  • Aumento nas vendas: As estratégias personalizadas e relevantes aumentam a probabilidade de conversão. 
  • Fidelização do cliente: A experiência positiva e o relacionamento personalizado fortalecem a lealdade do cliente à marca. 

Em resumo, o Marketing 5.0 é uma abordagem que combina tecnologia e humanização para criar experiências de marketing mais eficazes e personalizadas, com o objetivo de atrair, conquistar e fidelizar clientes em um mundo cada vez mais conectado. 

Marketing 6.0 

O Marketing 6.0, também conhecido como “O Futuro é Imersivo”, é a próxima fase da evolução do marketing, que se baseia nos avanços tecnológicos e na crescente preocupação com questões sociais e ambientais. Ele se concentra em criar experiências imersivas e personalizadas para os consumidores, utilizando tecnologias como inteligência artificial, realidade aumentada, realidade virtual e o metaverso. 

Principais características do Marketing 6.0: 

  • Imersão: Criação de experiências imersivas que envolvem os consumidores em um nível mais profundo, utilizando tecnologias como realidade virtual e aumentada. 
  • Propósito: Foco em marcas com propósito, que se preocupam com questões sociais e ambientais, e que buscam causar um impacto positivo no mundo. 
  • Humanização: Apesar do uso da tecnologia, o Marketing 6.0 valoriza a humanização e a conexão emocional com os consumidores. 
  • Inteligência artificial e dados: Utilização da inteligência artificial e da análise de dados para personalizar as experiências e prever as necessidades dos consumidores. 
  • Sustentabilidade: Preocupação com a sustentabilidade e a criação de produtos e serviços que minimizem o impacto ambiental. 

Alguns exemplos de como o Marketing 6.0 pode ser aplicado: 

  • Metaverso: Criação de espaços virtuais imersivos onde os consumidores podem interagir com a marca e seus produtos. 
  • Realidade aumentada: Utilização da realidade aumentada para permitir que os consumidores visualizem produtos em seus próprios ambientes ou experimentem serviços de forma virtual. 
  • Marketing de influência com propósito: Parceria com influenciadores que compartilham dos valores da marca e que se preocupam com questões sociais e ambientais. 
  • NFTs: Utilização de tokens não fungíveis (NFTs) para criar experiências exclusivas e colecionáveis para os consumidores. 

Benefícios do Marketing 6.0: 

  • Experiências mais imersivas e personalizadas: Criação de experiências mais envolventes e relevantes para os consumidores. 
  • Fortalecimento da marca: Construção de uma marca mais forte e com propósito, que se conecta emocionalmente com os consumidores. 
  • Aumento do engajamento: Maior engajamento dos consumidores com a marca e seus produtos. 
  • Maior fidelização: Criação de laços mais fortes com os consumidores, aumentando a fidelização. 

Em resumo, o Marketing 6.0 representa uma nova era do marketing, que se concentra em criar experiências imersivas, personalizadas e com propósito para os consumidores, utilizando tecnologias avançadas e valorizando a humanização e a sustentabilidade. 

Texto adaptado para o blog Lonax sob autorização. Bruno Portela é mestre em Administração e especialista em Marketing. Palestrante, empresário e professor da ESPM e Fundação Dom Cabral nas áreas de estratégia, comunicação, marketing, gestão comercial, relacionamento com o cliente e transformação digital. Coautor do livro “É só Marketing ?” publicado pela editora Saraiva.

Siga nossas redes Sociais

Confira Também

Jornalismo de marca

As lentes através das quais vemos nossa comunicação B2B e materiais de marketing estão ficando cada vez mais indistintas. Os últimos anos não apenas testemunharam

Os conceitos dos ciclos empresariais

O primeiro que vamos tratar é a estratégia: a arte da definição e da execução de planos que vão fazer com que nossas organizações alcancem

É possível ser feliz no trabalho? 

Um cheirinho de café recém coado, uma música, uma boa notícia. Para alguns, isso é muito, é um privilégio. Para tantos outros, basear a felicidade

O que é inflação?

Inflação é o aumento dos preços de bens e serviços. O principal malefício é a perda do poder de compra, ou seja, empobrecimento. A inflação

Abrir bate-papo
Fale com a gente!