9 dicas para escolher a lona certa para silagem

Hoje em dia, o mercado de lonas está bastante diversificado e apresenta várias opções para construção civil, agricultura e silagem. Além disso, existem ainda aquelas multiuso para soluções práticas do dia a dia. No entanto, na hora da escolha, a lona para silagem necessita de uma atenção especial, na medida em que são vários os fatores para levar em consideração.

Como você deve saber, as lonas são utilizadas em silos de superfície e trincheiras, os quais são feitos no próprio local — como é o caso das fazendas, por exemplo. Já os silos bolsa e fardo necessitam de plásticos especiais e exclusivos para esses tipos.

Pensando na importância da escolha de uma boa lona para silagem, no texto de hoje, listamos 9 dicas imperdíveis que vão ajudar você nessa tarefa. Continue a leitura e descubra!

1. Verifique o tamanho

No que se refere aos silos de superfície e trincheira, em geral, o proprietário os produz de acordo com os tamanhos oferecidos pelo mercado de lonas. Por padrão, elas possuem, normalmente, de 50 a 100 m de comprimento e de 8 a 12 m de largura. De toda forma, essa informação sempre precisa ser verificada para que a lona corresponda ao tamanho do silo desenvolvido.

2. Identifique a resistência da lona

Essencialmente, o material que compõe a lona precisa ser resistente a rasgos e furos. Contudo, esse aspecto está relacionado com as propriedades físicas do plástico e, muitas vezes, não é fácil de identificar. Por isso, o apoio de um técnico é fundamental para esse momento. Com a avaliação correta da resistência, você terá mais segurança na hora de escolher a lona ideal.

3. Dê preferência à total vedação da penetração do ar

Falhas na vedação devido ao uso de plásticos de má qualidade comprometem a eficiência na conservação das forragens devido ao ingresso de ar na massa. Quando isso ocorre, há aumento da temperatura, o que causa perdas tanto na matéria seca quanto dos elementos nutritivos. A penetração do ar na massa da silagem gera desperdícios e, até mesmo, perda total do material armazenado.

Portanto, dê prioridade aos produtos que reduzem completamente a penetração do ar do ambiente externo para o interior da silagem, criando uma verdadeira barreira contra a passagem do oxigênio.

Isso vale tanto para os silos de trincheira quanto para os de superfície, sendo ainda mais relevante no segundo, devido à ausência de paredes laterais para proteção da massa. Embora essa tecnologia ainda esteja se popularizando no Brasil, não é difícil de encontrar.

4. Saiba quais os diferenciais da lona para silagem

Antes de escolher a cor, você precisa identificar se a lona é dupla face, pois essa característica é indispensável para a silagem. Após essa conferência, observe as tonalidades: o lado escuro deve sempre ficar na parte interna (do lado do material armazenado) e o lado claro para fora. Essa medida potencializa o efeito da radiação.

E para ter ainda mais segurança, opte por uma lona com tratamento aditivo contra raios ultravioleta, pois é justamente ele que diferencia a lona para silagem de um plástico comum.

5. Conheça os principais erros para evitá-los

Comprar uma lona pensando no preço não é boa ideia, pois os produtos mais baratos normalmente não têm boa qualidade. Lonas sem aditivos têm preço mais acessível, porém não servem para a silagem, pois não possuem o aditivo contra raios ultravioleta. Nesse caso, o barato sairá muito mais caro, trazendo prejuízos consideráveis.

Outro erro comum é não se atentar para o período de duração dos aditivos. Após essa data, ele perde o efeito e a lona volta a ser um plástico comum. Existem marcas de lonas com validade do aditivo de apenas 2 meses de duração, mas o ideal é que ela seja, no mínimo, de 6 meses.

Também é frequente posicionar a lona “ao contrário”, mas isso deve ser evitado porque compromete o alimento armazenado, já que impede o efeito correto da radiação. Lembre-se: o lado escuro fica para dentro e o claro para fora.

6. Entenda por que é importante usar lona dupla face

Esse material foi desenvolvido com as características necessárias para a silagem, por isso ele é o mais indicado. A composição aguenta a fermentação do silo e as condições de chuva e de sol. A lona dupla face possui três camadas de polietileno de baixa densidade. Dessa forma, o lado escuro retém o calor que passa pelo lado branco e ajuda na conservação.

7. Descubra as características indispensáveis

Para obter uma vedação eficiente com uma lona de qualidade, é preciso analisar a espessura, a coloração e o polímero utilizado na confecção do filme. A vida útil também deve ser levada em consideração. Como já citado, o material precisa ter dupla face e aditivos para apresentar melhores resultados.

No Brasil, as espessuras variam de 90 a 150 micras, e a definição da micragem ideal depende da preferência e necessidade de cada agricultor. A coloração mais comum é a de dupla face, nas cores preta e branca. Já o polímero mais utilizado é o polietileno de baixa densidade.

8. Não pense apenas no preço

Na maioria das vezes, o produtor escolhe o produto pelo preço. Mas quando se trata de um plástico para silagem, o ideal é investir, e não economizar. O custo da lona representa apenas 2% em todo o processo que envolve: compra da semente, fertilizante, lavoura, custo de produção da silagem, colheita, transporte, compactação e vedação.

O valor da lona tem um papel fundamental na conservação e usar um plástico mais barato pode ferir e alterar o produto final. Em muitos casos, somente após abrir o silo é que o produtor se dá conta de que precisará jogar fora grande parte do material e que a “economia” na vedação gerou grandes prejuízos. Portanto, não cometa esse erro.

9. Conte com um profissional de confiança

Para ter melhor controle e mais qualidade na produção, tenha o acompanhamento de um profissional competente. A silagem precisa da experiência do produtor, mas também deve ser monitorada por um técnico. Por isso, busque um profissional de confiança para realizar essa tarefa. Com o objetivo de obter um resultado eficaz, ele deve estar presente nos momentos pré, durante e pós-produção.

Certamente, com essas dicas, ficou mais fácil entender a importância da lona para silagem, não é mesmo? Seguir essas orientações e executar a vedação com uma equipe qualificada faz toda a diferença no resultado da sua produção. Lembre-se de que esse material é um investimento e merece muita atenção na hora de realizar a escolha correta.

E se você precisa de ajuda em alguma etapa desse processo, fale com a gente! Juntos, vamos encontrar a melhor solução para a sua silagem!

Siga nossas redes Sociais

Confira Também

Dropshipping

Dropshipping é o modelo de negócio em que a loja vende produtos de forma online sem precisar manter estoque para realização dessa venda. Em resumo;

Abrir bate-papo
Fale com a gente!